Após pressão, Trump recua no caso das crianças imigrantes

Após críticas e pressão internacional, o presidente Donald Trump voltou atrás e revogou a medida que separava filhos de imigrantes clandestinos. No mundo, a situação dos refugiados tende a se agravar, explica a professora Carolina Moulin, do Departamento de Relações Internacionais.

Universidade integra Cátedra da ONU para refugiados

A PUC-Rio oficializou, junto ao Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), sua participação na Cátedra Sérgio Vieira de Mello. Com o acordo, espera-se ampliar a formação e capacitação no tema e expandir projetos comunitários.

Acordos de paz são desafio de novo presidente da Colômbia

No último fim de semana, a Colômbia elegeu novo presidente, Iván Duque, apoiado pelo ex-presidente Álvaro Uribe. Duque promete rever o acordo de paz com as Farc e tem como desafio unificar o país, após a votação expressiva do candidato de esquerda Gustavo Petro.

O impacto da política de drogas sobre os mais pobres

A política de drogas da América Latina e como ela afeta a vida de moradores de favelas foi o tema de um encontro na Universidade, com a participação da pesquisadora Dawn Paley, da Universidade Autônoma de Puebla (México), e autora do livro “War Drug Capitalism”.

Colômbia vai às urnas para eleger presidente

Uma semana depois de Nicolás Maduro se reeleger na Venezuela, os colombianos vão às urnas para escolher novo presidente. A relação com o país vizinho é um dos grandes temas em discussão, assim como o tratado de paz estabelecido com as FarC.

Reeleição de Maduro pode agravar crise na Venezuela

A reeleição de Nicolás Maduro, na Venezuela, não foi reconhecida por países como o Brasil e os Estados Unidos. Em entrevista à TV PUC-Rio, o professor de Relações Internacionais Paulo Wrobel alertou para os problemas sociais que devem se agravar com a crise política do país.

Por que 1968 é um dos anos mais importantes da história contemporânea?

Em 1968, protestos estudantis em países da Europa e das Américas reivindicaram a liberdade individual e o fim do autoritarismo de governantes. No Brasil, manifestações começaram com a morte do estudante Edson Luís e mostraram a insatisfação contra a ditadura.

Maio de 68: influências no cinema e no teatro

Os movimentos de maio de 1968 influenciaram não só a política como também a arte francesa. No último dia de debates organizados pelo Núcleo de Direitos Humanos da PUC-Rio, especialistas apresentaram os impactos do protestos para o cinema e o teatro.

Desejo de mudança moveu Maio de 68 no Brasil e na França

O desejo de mudança mobilizou estudantes brasileiros e franceses nos movimentos de Maio de 68. Em encontro organizado pelo Núcleo de Direitos Humanos da PUC-Rio, o cientista político Jean-François Deluchey resgatou a memória dos franceses nos protestos.